segunda-feira, 15 de agosto de 2011

O PILOTO DO PRESIDENTE JANGO

RENUNCIA DE JANIO.
    Manoel Leães o (Maneco), acompanhava a mãe de João Goulart,em uma consulta ao seu médico particular, no Rio de Janeiro-RJ, ao sair para comprar um jornal, ficou sabendo ao ouvir pelo radio da banca de revista em 25/08/1961, a renúncia do presidente Janio Quadros,
  Voltei correndo para o consultório e entrei na sala sem bater e informei a Vicentina Goulart, dona Tinoca que Jango seria o novo presidente da Nação".
   Dona Tinoca disse: deixa de bobagem Maneco!

   Ao chegarmos em sua casa,dona Tinoca nervosa ligou para políticos e amigos que confirmaram a notícia, e como o vice-presidente João Goulart se encontrava numa viagem Diplomática na República da China.
  Quando houve o manifesto dos Ministros militares, que queriam impedir que Jango assumisse seu lugar como mandatário, e ainda o acusaram de ser comunista, "parti na mesma hora para São Paulo-SP, e pedi para um amigo meu levar minha família a fazenda de Jango, em Araçatuba-SP , no interior paulista..


                                          Maneco no avião de Jango, o Cessna 310 - PT-BSP.

  O vice-presidente João Goulart se encontrava  em uma viagem Diplomática na República da China, ao ser avisado da renúncia de Janio Quadros pelo seu secretário de imprensa, Raul Riffe, ao regressar ao Brasil, em 05/08/1961, faz escala em Montevidéu-Uruguai ficou na embaixada do Brasil, aguardando o momento para regressar ao seu País.                                                                                                                       João Goulart ao retornar ao Brasil em 05/09/1961,como  foi sempre um conciliador, conteporizador e um                     negociador, fez um  acordo político com os militares ao aceitar o regime parlamentarista,  assim  em 07/09/1961,       Jango  é  empossado  Presidente  da  República.Pelo seu dom e da sua sencibilidade social e nacional que  o fez um lider, Jango já vivia no fogo da pressão  na imprensa Lacerda,no congresso Jorge Calmon, numa época que o congresso atuava com parlamentarismo.


                 Posse do Presidente João Goulart (E), 1° Ministro Tancredo Neves(C), e atrás, Manoel.Leães.
     O Jango já vivia no fogo da pressão, na imprensa Lacerda, no congresso Jorge Calmom, numa época que o congresso atuava com o parlamentarismo.   
  O Presidente João Goulart convocou o plebicito para o povo decidir se manteria ou não a manutenção do sistema. Com uma vitória avassaladora com 80% dos votos,o povo escolheu o retorno do presidencialismo  com a vitória o presidente Goulart passou a governar com todos os poderes constitucionais.
                                                        MAÇONARIA.


  Manoel Soares Leães, trabalhava no escritório da empresa da Varig em Urugtuaiana-RS, foi convidado a pertencer a Sublime Ordem.

  Um incansável obreiro exerceu todos os cargos existentes e professor de seminário em uma Loja, membro do Ilustre Conselho.

   Leães grau 33 é o novo Grão Mestre do GOESUL - Grande Oriente Estadual Sul Rio-grandense-GOB- Grande Oriente do Brasil. a Sessão Magna de Posse e Transmissão de Cargo, em 22 de Junho de 1991, no Palácio Maçônico Duque de Caxias, a rua Washington Luiz n°214, POA-RS.

             
               Manoel Soares Leães novo Grão-Mestre do GOESUL, recebe o malhete do ex-Grão-Mestre Oritz Morari Abis, durante a cerimônia de posse e transmissão de cargo.

                                                                                                   
Permaneceu no cargo de Grão Mestre do Grande Oriente Estadual Sul Riograndense-, por oito anos, de 1991 á 1999.



                                                     GRÃO MESTRE MANOEL LEÃES.

O dia 08/12/1998, figura como uma data inesquecível e um marco na história da Maçonaria do Rio Grande doSul..                                                                                                                                                                 "O TRATADO que consolidou a União da Maçonaria RiograndEsse Tratado tão sonhado pelo Grão Mestre Manoel Soares Leães, e por todos os maçons, realizado no Auditório Dante Baroni da Assembleia Legislativa do Estado, ficou pequena para abrigar tantos irmãos das três Obediências, autoridades e convidados.

Os Grãos Mestres das três Potências Gaucha assinando o Tratado de União:
                                                                    
                    Momento da assinatura, da esq. p/ direita, Manoel Soares Leães-GOESUL, Pedro Manoel Ramos-Grande Loja, e Milton Barbosa-GORGS.

Tratado de União, Recíproca Amizade, Fraternal Convivência, Estreita Colaboração, e Mutuo Socorro.

Foi gravado em três vias de igual teor e forma devidamente assinado pelos representantes legalmente constituidos das Obediências fraternais.



             Os três Grãos Mestres após assinatura exibindo o Tratado Histórico de União, Manoel Leães (E), Pedro M. Ramos (C), e Milton Barbosa (D).

Representando o governador do Estado, Antonio Brito, o prefeito, Raul Pont, o ex-governador e irmão Alceu Collares e autoridades Maçônicas, Grão-Mestre Geral-GOB, Donato Rispoli e seu adjunto Ari Barros de Lima, Grão-Mestre Aderaldo de Oliveira do Grande Oriente da Paraiba-GOB, Grão-Mestre Anselmo Falcão Arruda Grande Oriente Independente do Mato Grosso, Grão-Mestre José Busato Do Grande Oriente do Paraná, e seu adjunto João Batista Coringa, ex-Grão-Mestre William Atalal do Mato Grosso do Sul.



     LOJA  MANOEL  SOARES  LEÃES.

   Como uma das mais novas Lojas do Grande Oriente do Brasil-GOB-RS, Augusta e Respeitável Loja Simbólica Manoel Soares Leães, sediada a rua Adão Luiza Cordeiro n°10, bairro Rubem Berta, dia 15 de Março do ano 2005, os irmãos da nova Loja maçônica gaucha, num reconhecimento denomina a nova Loja com seu nome, acolhendo-o como Patrono, em retribuição aos seus relevantes serviços prestados a Arte Real, em especial a Maçonaria gaucha, onde chegou o cargo de Grão-Mestre do GOESUL-GOB, no Rio Grande do Sul, por duas vezes consecutiva.

Na mesma noite em Sessão Magna de Sagração do Templo, onde os irmãos da Loja anfitriã viveram uma noite memorável para a maçônaria gaucha, o novo Templo foi pequeno para acolher mais de 80 irmãos presentes aquele ato litúrgico de sagração.

Além dos 20 irmãos do quadro da Loja, mais de 50 visitantes das três Obediências da Maçônaria Unida do Rio Grande do Sul, diversos Orientes vizinhos participaram das cerimônias de sagração do Templo.

Naquela solenidade estiveram presentes além do Eminente Grão-Mestre, Mario J. de Oliveira do GOB-RS, seu Adjunto José Rodrigues do Nacimento, Poderoso irmão Antonio Carlos S. Rosa Grande Secretário de Relações Exteriores, representando no ato, o Sereníssimo Grão-Mestre Pedro Manoel Ramos da Grande Loja.

Os Grandes Secretários do GOB-RS, Aristides Monteiro Filho, José Fernando de Fraga, e Jorge Colombo Borges, e outras autoridades.

No decorrer da sessão falou o Eminente Grão-Mestre Mario Juarez de Oliveira, relembrando o período que conviveu com o inesquecível ex-Grão-Mestre e irmão Manoel Soares Leães, enfatizando sua humanidade, capacidade de conciliação e espírito fraternal.

Seu filho Manoel Laquito Leães, também se pronunciou, hoje é um dia de muita emoção, levarei em minha alma os momentos da Sagração do Templo no qual meu pai foi homenageado, compreendo o elevado ato fraterno que envolve a figura humana do meu pai e irmão, hoje na Loja Branca do Céu, ele estará recebendo as recompensas merecidas pelos serviços prestados como Obreiro da Arte Real, na qual militou por mais de meio século, convivendo e amando fraternalmente seus irmãos, sempre empenhado na solução de seus problemas.

Agradeço em nome de minha família, e meu nome esta significativa homenagem que esta Respeiitável Loja ao meu saudoso pai, isto só já é uma afirmativa de que o sentido maior de sua vida não foi em vão, pois ele cumpriu sua missão.

Que o Grande Arquiteto do Universo ilumine todos obreiros e familiares desta Augusta e Respeitável Loja.

Fraternalmente, Laquito Leães.
Possui as seguintes condecorações Maçônicas:

01. Cruz da Perfeição Maçônica.

02. Grande Benemérito da Ordem.

03. Portador da Estrela da Distinção Maçônica.

04. Benemérito da Ordem.

05. Diploma de Homenagem Especial do Grão-Mestre Geeral.                                                                No cargo de Grão-Mestre do Grande Oriente do Brasil do Rio Grande do Sul, Manoel Soares Leães, sendo recebido pelo Presidente da República Fernado Henrique Cardoso, no Palácio da Alvorada.



                                                 Manoel Soares Leães (E), e o presidente Fernando Henrique (D).

                
MORRE PILOTO MANECO QUE RESGATOU JANGO E BRIZOLA


  O homem amigo e confidente por 26 anos que esteve ao lado do ex-presidente João Belchior Marques Goulart, morreu ontem em Porto Alegre,estava internado no Hospital São Francisco, depois de ter sido operado no final de semana, vitimado por uma embolia pulmonar.

- Esse tipo de ocorrência é normal nesses casos – disse o dr. Paulo Ernesto Leães médico cardiologista, um dos filhos de Maneco.

O velório teve início as 21h, no Cemitério Jardim da Paz na Lomba do Pinheiro,a maioria das cerca de 200 pessoas presente ao enterro de Manoel Soares Leães o Maneco, era da maçonaria. Todos silenciaram para ouvir a prece do frei Roberto, antes da cerimônia maçônica.


                            
                                     Velório Manoel Soares Leães

Nenhum comentário:

Postar um comentário